A Morte na Bruxaria - entes queridos e o luto.



Cada cultura, caminho espiritual e religiosidade tem sua visão sobre a Morte, sobre a vida após a morte e sobre como lidar com ela. Mesmo na Bruxaria, cada vertente e tradição tem a sua forma, mas em geral acredita-se que continuamos existindo.


Mas como um/a bruxo/a lida com o luto e com o morto ou falecido?

O que fazemos no dia dos mortos?Uma das práticas na Bruxaria que trilhei e que mais me encantei foi aprender e poder transitar entre os planos. Eu já tinha conhecimentos de projeção do corpo astral e mental, e na Bruxaria ampliei minha visão sobre o contato com os mortos.Primeiro, deixei de senti-los como "mortos", na visão comum ocidental de morbidade e ausência. Segundo, passei a me ver também como espírito ancorado em corpo físico, mas tão espírito quanto eles, pois a mente é nosso primeiro bloqueio e limitação na possibilidade de diminuir o abismo que criamos entre vida e morte.Comecei por ampliar minha percepção e rever crenças limitantes, que na prática da conexão e magia, eu via que não fazia sentido ...

"Não pode acender vela pra morto em casa", "Não pode chorar ou conversar com morto porquê o prende nesse plano", "Não pode ter fotos de mortos em casa ou ter altar pra eles".


É claro que todos nós sentimos a perda, a falta física, a mudança na rotina; mas não precisamos enxercar como um abismo que nos separa daqueles amados que mudaram a sua forma de manifestação, pois é assim que sinto, os mortos são vivos que estão em outra forma de manifestação de sua essência.O luto assim como a morte é um rito de passagem, e como tal, deve ser sentido e vivenciado. Tudo precisa do seu tempo. E depois vamos ampliando e buscando outras formas de nos relacionar, quando então, algumas pessoas se lembram que não são só corpos físicos; pois só falamos com espíritos à partir do nosso espírito! Logo, no dia dos mortos ou como em geral também chamam de finados, se conecte com a sua essência, alma, espírito, como cada um prefira chamar, e se conecte com quem já partiu para o outro mundo, mas que continua vivo de outra forma, diga o que sente, chore de saudade, faça algo que a pessoa gostava, acenda uma vela se quiser enviando seu amor, dance ou cante para ele/a/s, pois a vida seja cá ou lá, é a constante manifestação do ser; nada realmente acaba, só acaba se acreditarmos nisso!


Terno abraço!!

Cris Morgan

124 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo